Total de visualizações de página

Seguidores

A Palavra do Frei Petrônio

Loading...

terça-feira, 17 de novembro de 2015

FAMÍLIA CARMELITANA DO BRASIL: Reunião do Secretariado para a Missão – dia 10 de novembro de 2015.

Convento do Carmo – São Paulo
Rua Martiniano de Carvalho – 114 – Bela Vista

Com a graça de Deus nosso Pai, o amor de Jesus e a força do Espírito Santo, sob o manto maternal da nossa querida mãe e irmã a Virgem Maria do Monte Carmelo, estiveram reunidos das 9h30 às 16h os membros do Secretariado Nacional do Carmelo Missão, para tratar de assuntos do seu interesse. Podemos imaginar a reunião como um abrir de janelas para contemplar a realidade interna e externa do próprio secretariado.
“Este encontro de hoje, é como uma flor de inesperada primavera” parafraseando o Papa João XXIII ao anunciar o Concílio Vaticano II. Como foi o Concílio Vaticano II para a Igreja assim seja esta reunião para a Família Carmelitana no Brasil.
1º. Janela: Oração de abertura:
A reunião teve início com a oração de abertura dirigida pelo frei Carlos Mesters através do canto Confidências, para iluminar as discussões e decisões acerca do Carmelo- Missão, após o canto, cada participou destacou a parte que mais chamou atenção e que deve inspirar na ação missionária hoje.
2ª. Janela: Um olhar sobre a realidade do Carmelo-Missão
Nesta segunda janela, apareceram algumas sensibilidades que foram consideradas e conseqüentemente aprofundadas para fazer nascer algumas luzes para iluminar nosso caminho – podemos usar metáforas bíblicas - nuvens escuras e luzes envolvem a caminhada da experiência missionária carmelitana.
Vale lançar o olhar e perceber que algumas nuvens pairam sobre a família carmelitana abrindo novos campos de reflexões e sugerindo novas posturas para que haja luz.
Vamos pontuar algumas sensibilidades:
·         A desarticulação presente no secretariado que aparece nos desencontros na hora de tomar decisões – aqui surgiram as incertezas na caminhada, por onde queremos caminhar?
·         A falta de prioridade com o projeto do Carmelo-Missão nos últimos tempos pondo em risco a credibilidade da proposta do projeto de família carmelitana no Brasil levando a crer, que estamos marcados por certo romantismo se levar em consideração a realidade frágil das articulações refletidas nas reuniões e algumas iniciativas. As reuniões não definem muita coisa, sempre esbarramos nas dificuldades, percebeu-se também que há, em geral, uma falta de interesse pela família carmelitana, por aquilo que é próprio do Carmelo.
·         O descompasso no ritmo da caminhada sinalizando que alguma coisa está faltando na família carmelitana. Frei Carlos Mesters tomou a palavra e fez uma boa intervenção diante das angústias dos irmãos e irmãs presentes na reunião:
o   “entre nós alguma coisa não está funcionando bem”
o   Em meio às realidades de desarticulação e de desinteresse, surgem alguns sinais de esperança: Após a Missão na Prelazia de Itaituba – PA, despertou um sonhou a ser realizado no Carmelo, através das congregações femininas: Irmãs Missionárias Carmelitas de Santa Teresinha e as Irmãs Carmelitas da Divina Providência, que estão encerrando missões em algumas regiões e estão indo abrir novo campo missionário naquela Prelazia a partir de 2016. Isso muito nos anima, as irmãs Zilda – MCST e Letícia – CDP partilharam sobre a decisão tomada pelas duas congregações para responder os apelos missionários que sobem daquela realidade.
3ª. janela: Recordação lembranças da vida...
Diante das diversas sensibilidades que foram surgindo na parte da manhã na reunião, fomos convidados a fazer memória da experiência da caminhada enquanto família carmelitana no Brasil e olhar com esperança para o futuro:
Frei Carlos Mesters, colocou no centro das discussões as luzes da caminhada: 1985 – início das primeiras experiências da família carmelitana que foi se firmando e criando raízes a partir de grandes e significativos projetos: INTERCAB – sediado no Rio de Janeiro sob a coordenação do Frei Carlos Mesters e Irmã Fátima Carvalho – CDP, CARMELO BÍBLIA, sob coordenação do Frei Carlos Mesters, sediado em São Paulo, CARMELO SOLIDARIEDADE , sediado em Curitiba, sob a coordenação do Frei Chico, CARMELO MISSÃO, sediado no Nordeste – 2005, sob a coordenação, das Irmãs, Gildete – MC, Ana – FST, Sonia A. Lima, MCST e pelos freis, Geraldo Bezerra, Ruterlan – até 2009.
Foi detectado, que dessas fortes expressões de agregar a família carmelitana no Brasil, hoje de forma mais expressiva temos o Carmelo Missão, no entanto passa por algumas dificuldades que merecem nossa atenção enquanto família carmelitana.
As irmãs Letícia, Sônia e Zilda, recordaram que hoje, existe o Carmelo Formação que seria fruto do INTERCAB, que acontece em nível de Brasil, reunindo os formadores para partilhas as experiências da caminhada.
Diante da realidade daquilo que deu certo, surgiu uma questão: estamos vivendo bem nosso Carisma? “Meditar dia e noite na Lei do Senhor”?, questionou fr. C. Mesters.
Através deste gráfico àbaixo, proposto pelo frei Carlos fomos convidados a rever nossa atuação nos vários campos que nos interessa enquanto família para dialogar com os desafios atuais que vão aparecendo na caminhada:

                                      SOLIDARIEDADE
                                                                                          FORMAÇÃO
                                                                                                   
BÍBLIA?                     FAMILIA CARMELITA                     INTERCAB

                                             MISSÃO
                                         PERMANECE
Está no centro a raiz que sustenta a árvore da Ordem Carmelita, todas as iniciativas devem está enraizadas no núcleo que é a FAMÍLIA CARMELITA – nosso carisma – tradição.
Encerramos a parte da manhã com essa reflexão que nos levou a repensar alguns valores enquanto família carmelitana no Brasil, devemos ir à raiz dos problemas e perceber o que verdadeiramente está faltando em nossa vida – o interesse pela família carmelitana.
Conclusão: todas a falas desde o Sul, passando pelo Sudeste e Nordeste foram acolhidas com gratidão, cada um dos participantes partilharam as angústias e alegrias que traziam em seus corações na esperança de redescobrir a fonte essencial que nos anima. Não faltou o grito de socorro para salvar o PROJETO-FAMILIA-CARMELITANA a partir do núcleo central da nossa espiritualidade.
4ª. Janela: E uma luz brilhou
Às 13h30 a equipe retornou às atividades sem a presença da Irmã Zilda que teve que se ausentar devido alguns compromissos assumidos anteriormente. Novamente com a oração, repetindo o canto Confidências`, em seguida, foram surgindo alguns raios de luz como resultado das discussões da parte da manhã, revelando a maturidade do grupo em avaliar a caminhada do Carmelo Missão à luz do Carisma da Ordem, com isso, as tomadas de decisões se tornaram mais acessíveis e cada coração no espaço que separou o primeiro cenário que se deu entre o intervalo para o almoço, fez os corações de cada participante arder a perceber o elemento que precisa ser retomado, mais uma vez, fomos iluminados por mais um gráfico que serviu de seta para redescobrirmos que caminho percorrer: devemos recomeçar da fonte para iluminar nossa caminhada e cada irmão foi percebendo a necessidade de se re-apropriar do Carisma da Ordem para renovar a caminhada. Devemos acolher nossas fragilidades, que se refletem na desarticulação nos diversos momentos da família, temos a sensação de que estamos perdendo a vibração do carisma e fazendo opções que não ajudam na vivência integrada dos valores que nos são próprios.


                                                      Palavra
                                                      Vivência


                                              Carisma do Carmelo

Missão                                                                                          Formação                                   
Realidade                                                                                      fraternidade

Diante das discussões fomos encontrando novos caminhos por onde percorrer enquanto família carmelitana e retomar o entusiasmo da caminhada que não deve parar.
Inspirando-nos neste gráfico, a participação de todas foi marcante e determinante para as tomadas de decisões e apreciações sobre a realidade. Partimos de um dos pontos mais pertinentes, o Secretariado Nacional do Carmelo Missão – a partir de agora como ficaria?
Num espírito de fraternidade solidária e desejosa de viver mais plenamente o Carisma Carmelitano como expressão maior de nossa presença na Igreja e no mundo, o Secretariado foi redefinido e tomou uma nova roupagem: todos em comum, sentiram a necessidade de responder aos desafios que afetam a fraternidade carmelitana e cada um se colocou inteiramente disponível para oferecer sua ajuda, recordando que até o momento o Secretariado funcionava de forma precária devido o acúmulo de responsabilidade sobre Frei Alonso Malaquias. OC da Província Carmelitana de Santo Elias, que foi indicado como Secretário Executivo do Carmelo Missão ficando sobrecarregado pelos estudos e outras atividades impedindo-o de desenvolver o serviço com maior expressividade em favor da família. Para evitar o romantismo no dizer do frei Petrônio e passar para uma ação mais pé no chão, todos se colocaram disponíveis e  sensíveis ao projeto dando ao Secretariado nova fisionomia.
Diante da realidade, pensamos num Secretariado ampliado para responder às urgências da missão sempre buscando fortalecer a Raiz de tudo que é a Tradição da Ordem Carmelita, ou proporcionar a revalorização da nossa identidade carmelitana nos vários setores da família - Religiosos (as), leigos (as) – Oração, Fraternidade e Missão Profética.


SECRETARIADO NACIONAL DO CARMELO MISSÃO
MEMBROS
Carmelitas da Divina Providência
·         Irmã Letícia Rodrigues da Silva – CDP
Carmelitas Missionárias de Santa Teresinha
·         Irmã Sônia Angélica Lima – CMST
·         Irmã Zilda Aparecida Rocha – CMST
Missionárias Carmelitas
·         Irmã Célia Romão
Filhas de Santa Teresa
·         Irmã Maria Sousa
Província Carmelitana Pernambucana
·         Frei Geraldo Bezerra
·         Frei Vicente Ferreira – Assessoria de Comunicação – a ser confirmado
·         Frei Rogério Severino Lima – Assessoria
·         Frei Juracy Barbosa
Província Carmelitana de Santo Elias
·         Frei Alonso Malaquias
·         Frei Petrônio – Assessoria de comunicação
·         Frei Carlos Mesters – Assessoria
Laicato Carmelitano
·         Professor José Araújo – OTC – SE.
Comissariado Carmelitano do Paraná
·         Frei Silvio Didier – ficou de ver mais um frade junto ao frei Ivani.
Fica em aberto o lugar do leigo (a) para integrar o Secretariado, considerando todas as discussões sobre a Missão e Identidade do Carmelo aqui no Brasil. Entrou em discussão o laicato carmelitano no Brasil que é bem diversificado, por isso, foi ventilado na reunião, que se faz necessário a presença de leigos que representem a família a partir de cada realidade, o Brasil tem uma dimensão Continental e a forma de articulação do laicato fica meio vago, ou abstrato. O Professor José Araújo no momento é o delegado para o Laicato Carmelitano no Brasil, no entanto não é uma pessoa conhecida para o restante do laicato em nível de Brasil, assim, entendemos que é necessário trabalhar com os pés no chão, do contrário não passará de certo romantismo, como se tudo estivesse caminhando, quando na verdade, um delegado no Brasil não reúne as competências suficientes e necessárias para articular a diversidade do laicato carmelitano brasileiro – na Região Sudeste existem os sodalícios, cada qual com sua realidade bem diversa e seus desafios, existe o laicato que está vinculado às várias congregações carmelitas que diferem de outras experiências de Fraternidade do Escapulário, o laicato da Província Pernambucana na sua diversidade e o laicato da região sul. Acreditamos que devemos contemplar todas essas realidades da família carmelitana no Brasil e criar mecanismos de ação que envolva a todos de forma muito realista. Como fica a articulação do Laicato Carmelitano em nível de Brasil? Frei Petrônio é diretor espiritual Delegado provincial dos Sodalícios da OTC pela Província Santo Elias, Frei Vicente pela Província Pernambucana, cada congregação feminina também tem sua delegação. Como essas experiências tão ricas estão se articulando?
Sentimos que o Carmelo Brasileiro está isolado – aconteceu o Congresso Teresiano em Aparecida em setembro deste ano, promovido pelos leigos da OCD e que reuniu um grande número de leigos e religiosos, nossa presença foi mínima neste encontro.
Ainda sentimos a ausência do Carmelo em outros encontros promovidos pela Igreja do Brasil, infelizmente não temos presença nestes encontros. Devemos repensar nossa presença e atuação sempre a partir do nosso carisma.
5ª. Janela: promover comunhão e integração nas atividades carmelitas no Brasil
Diante da realidade de crises de identidade, buscamos ouvir alguns apelos que sobem do chão concreto da nossa família em nível de Brasil, o Secretariado para o Carmelo Missão pensou em três encontros: Palavra – Missão – Formação – a partir do Carisma Carmelitano.










6ª. Janela: Agir na realidade
Atividades para 2016 – FAMÍLIA CARMELITANA NO BRASIL
O quê?
Quando?
Com quem?
Onde?
1ª. Reunião do Secret. Nacional do C. Missão: Objetivo: Pensar o Carmelo Bíblia e o Encontro Nacional para Formadores – traçar algumas linhas mestras para melhor articulação das atividades para apresentar aos e às Provinciais




27 de fevereiro





Membros do Secretariado




Convento São Paulo – 9h às 16


Reunião da Fam. Carm.

8 de março


_______________
9 de março
Religiosos (as), leigos (as) carmelitas
________________
Provinciais dos frades  e seus conselhos
Convento do Carmo SP –

_______________
Convento do Carmo - SP
Carmelo Bíblia
De 21 a 24 de Abril - 2016
Representantes da Família Carmelitana
Caririaçu-CE
Comunidade Fonte de Elias
Pós-Missão
De 17 a 27 de Julho
Carmelo-Missão – Missionários (as) da Família Carmelitana
Prelazia de Itaituba - PA
Encontro nacional de Formadores (as)
21 a 25 de novembro
Formadores (as) carmelitas
Centro de Espíritualidade Teresiana – S. Roque-SP
JUNINTER CARMELITANO
Janeiro – 2017
Junioristas e Formadores (as)
Prelazia de Itaituba - PA
Abertura do Projeto Missionário
02 de fevereiro – 2016
Irmãs M. Carm. De Sta. Teresinha
Prelazia de Itaituba-PA
Abertura do Projeto Missionário
Fevereiro? 2016
Irmãs Carmelitas da Divina Providência
Prelazia de Itaituba - PA







De 21 a 24 de abril – CARMELO BÍBLIA
Em comunhão com a Igreja no Ano Santo da Misericórdia
Dia 20 chegada para o jantar
Com representantes da família carmelitana do Brasil – religiosos (as) e leigos (as).
Dia 21 – manhã início do encontro – encerrando dia 24 com o almoço
Dia 24 visita a Padre Cícero.
Local: Caririaçu
TEMA: A MISERICÓRDIA NA BÍBLIA E NA VIDA
Sugestões para assessoria
Frei Gilvander Moreira, frei Riva, Frei Carlos Mesters e Ir. Maria do Céu – MC.

PÓS MISSÃO EM ITAITUBA - PA
DE 18 A 26 DE JULHO
1ª. fase: viagem dos missionários para Itaituba – PA – dia 17
2ª. fase: Formação e espiritualidade: dias 18 e 19
3ª.. fase: Visitas às Comunidades e Povoados: de 20 a 24
4ª. fase: celebração fraterna (recreação dos missionários (as): dia 25
5ª. fase: encerramento das atividades com a festa de Santa Ana – Padroeira da Prelazia: dia 26
6ª. fase: retorno dos missionários para as suas localidades – dia 27
Metodologia: Formação para lideranças e visitas missionárias às comunidades
Cronograma
Dia 17 domingo:
Viagem da Equipe Missionária para Itaituba - PA
Dia 18 de julho – segunda feira
Manhã: Olhando para a realidade da Prelazia: ver – partilha de experiências – quais os frutos da missão 2015? Painel com os leigos da prelazia – Assessoria: Frei Romualdo
Tarde: A Missão de Jesus e a nossa Missão – como Jesus viveu a missão? Iluminação – Assessoria: frei Geraldo Bezerra de Sousa, OC
Noite cultural: apresentação cultural regional – responsável – Prelazia – Igreja Local – Dom Wilmar
Dia 19 terça feira
Manhã de espiritualidade – Irmãs da Divina Providência - encerrando com a celebração de envio
Tarde: uma Igreja em Saída – partida para as comunidades e povoados – “Ide por todos os lugares e a todos pregai a Boa Nova”! (imperativo missionário de Jesus).
Noite: celebração nas comunidades – encontros com o povo.
De 20 a 24 – visitas missionárias às comunidades
Dia 20 quarta feira:
Festa do Profeta do Elias nas comunidades
Dia 24 Círio de Santana – esse dia ficou reservado para esta atividade com o povo das comunidades e encerramento das atividades nas comunidades.
Dia 25 avaliação e passeio – em Itaituba
Dia 26 encerramento da Pós Missão – Festa de Santana – Itaituba
Dia 27 retorno dos missionários (as).

7ª. janela: Um olhar sobre a Ordem
Juninter Carmelitano Nacional – janeiro de 2017
Formação e prática missionária – proposta: que as duas etapas aconteçam na Prelazia de Itaituba – PA, considerando a vivência e contato com a própria realidade local.
02 de fevereiro de 2016 – abertura da Missão das Irmãs Missionárias Carmelitas de Santa Teresinha em Itaituba.
Frei Petrônio Miranda, trouxe uma preocupação no tocante a falta de articulação da família em nível de Ordem, a partir do ALACAR celebrado em El Salvador, o mesmo partilhou da minúscula presença do Carmelo da Primeira Observância no encontro, destacando uma presença significativa da Ordem dos Carmelitas Descalços chegando a 95% da participação, isso, indica que precisamos reavaliar nosso interesse pelas coisas do Carmelo.
8ª. janela: Nos projetando para o futuro
Diante das inquietações e sensibilidades, foi falado que devemos ter cuidado para evitar cair no ativismo e fragilizar os valores fundamentais do nosso carisma, não é só pensar Missão para Amazônia, ou outras iniciativas, mas, antes de mais nada, devemos retornar às fontes para nos renovar e melhor servir enraizados no coração da nossa Tradição que deve ser a fonte que revitaliza as nossas vidas e nossa ação aonde quer que estejamos enquanto família carmelita, foi recordado que não devemos nos esquecer do núcleo da nossa existência que é nosso carisma.
Este relatório contempla o sentir ou sensibilidade de cada participante da reunião do Carmelo Missão, nesta perspectiva agradecemos aos irmãos e irmãs que na sua disponibilidade tiram um pouco do seu tempo para abrir janelas de esperança na caminhada do Secretariado para a Missão e da Família Carmelitana em nível nacional e fica o desafio de abrir novos caminhos para olhar a realidade a partir da nossa janela que é a Regra do Carmo que oferece elementos essenciais para uma verdadeira e rica contribuição na construção de um Carmelo pautado na vivência da Palavra, da Missão e da Fraternidade contemplativa no meio do povo.
Para fortalecer e promover maior interesse pelo carisma da Ordem foi um sentir unânime o desejo de trilhar caminhos de parcerias sempre inclinados ao tripé que sustenta e anima nossa caminhada: A Palavra – resgatar o Carmelo Bíblia, A Missão, fortalecer o Carmelo Missão, a Formação – reconstruir as colunas da fraternidade.
Lista dos presentes na Reunião
Província Carmelitana de Santa Elias
Frei Carlos Mesters, Frei Petrônio de Miranda , Frei Alonso Malaquias
Província Carmelitana Pernambucana
Frei Juracy Barbosa, Frei Geraldo B. de Sousa
Congregação das Irmãs Missionárias de Santa Teresinha
Ir. Sonia Angélica Lima, Ir. Zilda Aparecida Rocha
Comissariado do Paraná
Frei Silvio Didier
Congregação das Irmãs Carmelitas da Divina Providência
Ir. Letícia Rodrigues da Silva

Anexo I: Mensagem do frei Rogério Severino – PCP
“Frei Juracy sim...eu não tive condições????????? Bom dia meus irmãos e irmãs da equipe que elaborar o Projeto CARMELO MISSÃO pra família Carmelitana. Tive uma viagem de 16 horas e não reunia condições humanas para fazer uma viagem e volta no mesmo dia Recife a SP. Perdoe-me e conte comigo em outra atividade que venha precisar. Caso precise de alguma indicação estarei online”. Apresentada pelo Frei Alonso.
Anexo II: Mensagem da Irmã Zélia, Provincial das Missionárias de Sta. Teresinha: “Bom. Boa reunião, um abraço grande a todos. Especialmente para Frei Carlos. O Espírito de Deus vos ilumine”
Anexo III: Mensagem de Irmã Vera Lúcia, FSTJ
Aproveito para lhe comunicar Frei que Ir. Maria Sousa / Filhas de Santa Teresa de Jesus, de Crato Ce não participará dessa reunião do dia 10 de nov. por motivo de estar ultimando suas atividades no Patronato Nossa Senhora de Lourdes (Colégio Ensino Fund. e Médio) na cidade de Campo Maior PI, pois a mesma está transferida para outro Estado. Ficará informada da pauta e desenrolar da citada reunião mediante o relatório que você enviar posteriormente.
Att.
Ir. Vera Lúcia FSTJ

Anexo V – hora do almoço
Eles tinham tudo em comum – refeitório do Convento do Carmo – São Paulo
Anexo VI– Formação
Quanto ao encontro dos Formadores em nível nacional, surgiu uma discussão acerca deste evento em relação a sua articulação considerando que foram indicados dois frades para esse fim: Frei Eduardo Ferreira pela Província Carmelitana Santo Elias e frei Wagner, pelo Comissariado Carmelitano do Paraná, ficando em aberto como se dará a participação do Secretariado Nacional do Carmelo Missão neste serviço.
Diante da realidade, pensamos em comum, que deve haver uma parceria entre as iniciativas da família nos vários setores do Carmelo Brasileiro.
Em Novembro de 2016 haverá o encontro nacional para Formadores em São Roque – SP no Centro de Espiritualidade Teresiana dos Carmelitas Descalços com assessoria do Fr. C. Mesters.
Observação: considerando o dinamismo das articulações da família, foi sugerida a presença de formadores dos grupos de leigos neste encontro Nacional para formadores, a ser avaliado pelos freis Wagner e frei Eduardo que representam os formadores pelas Províncias.
Aguardamos a apreciação dos nossos queridos provinciais do ramo masculino e feminino.

Secretariaram essa reunião:

 Frei Geraldo Bezerra de Sousa, OC          e        Frei Alonso Gustavo Malaquias, OC