Total de visualizações de página

Seguidores

A Palavra do Frei Petrônio

Loading...

sábado, 24 de maio de 2014

6º Domingo da Páscoa: O Espírito da verdade

A leitura que a Igreja propõe neste domingo é o evangelho de Jesus Cristo segundo João 14, 15-21, que corresponde ao Sexto Domingo da Páscoa, ciclo A do ano litúrgico. O teólogo espanhol José Antonio Pagola comenta o texto.

Eis o texto.
Jesus está se despedindo de seus discípulos. Ele os vê tristes e abatidos. Logo ele já não estará com eles. Quem poderá preencher o vazio?  Até agora foi Jesus quem cuidou deles, quem os defendeu dos escribas e fariseus, quem apoiou sua fé débil e vacilante, lhes descobriu a verdade de Deus e os iniciou no seu projeto humanizador.
Jesus lhes fala apaixonadamente do Espírito. Ele não quer que fiquem órfãos. Ele mesmo pedirá ao Pai que não os abandone, que lhes dê “outro defensor” que esteja sempre com eles. Jesus o chama de “Espírito da verdade”. Que há nessas palavras de Jesus?
Este “Espírito da verdade” não pode ser confundido com uma doutrina. Esta verdade não deve ser procurada nos livros dos teólogos nem nos documentos de hierarquia. É uma realidade muito mais profunda. Jesus disse que “vive no meio de nós e está em nós”. É alento, força, luz, amor… que nos chega do mistério último de Deus. Devemos acolhê-lo com coração simples e confiante.
Este “Espírito da verdade” não nos transforma em proprietários da verdade. Não vem para que imponhamos aos outros a nossa fé, nem para que controlemos sua ortodoxia. Ele vem para que não fiquemos órfãos de Jesus e nos convida a nos abrir à sua verdade, escutando, acolhendo e vivendo seu Evangelho.
Este “Espírito da verdade” não nos faz tampouco “guardiões” da verdade, mas testemunhas. Nossa tarefa não é disputar, combater nem derrotar adversários, senão viver a verdade do Evangelho e “amar Jesus guardando seus mandamentos”.
Este “Espírito da verdade” está no interior de cada um de nós, defendendo-nos de tudo aquilo que pode nos separar de Jesus. Convida-nos a nos abrir com simplicidade ao mistério de um Deus, Amigo da vida. Quem procura este Deus com honradez e verdade não está longe dele. Em certa ocasião Jesus disse: “todo aquele que é da verdade escuta minha voz”. É assim!
Este “Espírito da verdade” nos convida a viver na verdade de Jesus no meio de uma sociedade onde com frequência a mentira é chamada estratégia; a exploração, negócio; a irresponsabilidade, tolerância; a injustiça, ordem estabelecida; a arbitrariedade, liberdade; a falta de respeito, sinceridade…
Que sentido pode ter na Igreja de Jesus se deixamos que o “Espírito da verdade” fique esquecido nas nossas comunidades? Quem pode salvar a comunidade do próprio engano, dos desvios e da mediocridade generalizada? Quem anunciará a Boa Notícia de Jesus numa sociedade tão necessitada de alento e esperança?

A PALAVRA DO FREI PETRÔNIO. Nº 589. 6º Domingo da Páscoa.

ORDEM TERCEIRA: Reunião em Angra.

A PALAVRA... Nº 588. O Papa na Terra Santa.

domingo, 18 de maio de 2014

Os jovens sofrem com a depressão, diz OMS

Os jovens sofrem com a depressão, diz OMS


Um relatório divulgado ontem pela Organização Mundial da Saúde (OMS) apontou que a depressão é a principal doença e causa de incapacidade entre crianças e adolescentes entre 10 e 19 anos. O documento “Saúde para os adolescentes do mundo” tem dados de 109 países. A informação é publicada pelo jornal Zero Hora, 15-05-2014.
Segundo a entidade, os problemas nessa faixa etária estão relacionados a cigarro, consumo de drogas e bebidas alcoólicasaids, transtornos mentais, alimentação, sexualidade e violência.
– O mundo não presta atenção na saúde dos adolescentes. Esperamos que este documento sirva para desencadear uma ação acelerada sobre seus problemas – declarou a médica Flavia Bustreo, subdiretora geral para a saúde das mulheres e das crianças na OMS.
A entidade destaca que há estudos demonstrando que todas as pessoas que sofrem de problemas mentais apresentam os primeiros sintomas a partir dos 14 anos. Segundo a OMS, se os adolescentes fossem tratados a tempo, “mortes e sofrimentos durante toda uma vida poderiam ser evitados”. O suicídio é apontado como a terceira causa de morte entre os jovens.
Trânsito é a principal causa entre as mortes
Os acidentes de trânsito são a principal causa de morte entre os jovens. Na maioria dos casos, os homens são as vítimas, com taxa de mortalidade três vezes superior à das mulheres. Como formas de evitar esse problema, a OMSrecomenda que países adotem medidas para aumentar o acesso a um transporte público de qualidade e seguro e reforcem as leis de trânsito ao estipular limites de álcool no sangue e de velocidade.
Entre as meninas com idades entre 15 e 19 anos, o parto foi o segundo fator de morte.
O documento alerta também que pelo menos um em cada quatro adolescentes não realizam exercícios físicos suficientes – pelo menos uma hora por dia. Em alguns países, um em cada três jovens é obeso.