Total de visualizações de página

Seguidores

A Palavra do Frei Petrônio

Loading...

sábado, 4 de janeiro de 2014

ESPIRITUALIDADE CARMELITANA: Dos escritos do beato Tito Brandsma.


(Antologia dos Escritos - ed. Rogate  p.127-128

            "Vivemos num mundo, onde até mesmo o amor é condenado e visto como fraqueza, que deve ser banida. «Nada de amor - dizem -e sim desenvolvimento da força. Cada pessoa procure ser o mais forte possível; morram os fracos!» E até dizem: «O Cristianismo, com a sua mensagem do amor, já teve o seu tempo e deve ser substituído pela antiga potência germânica».
            Oh! Sim! Vêm até vós com estas doutrinas e acham gente que as escutam com gosto. O amor é negado! São Francisco de Assis diria: "O amor não é amado!" e, alguns séculos mais tarde, em Florença, Santa Maria Madalena de' Pazzi num êxtase tocava os sinos do Mosteiro das Carmelitas e dizia: «Como é belo o amor!»
            Ah! Como gostaria de fazer soar os sinos do mundo para proclamar: «Como é belo o amor!»

            Embora o neopaganismo não deseje mais o amor, nós, fiéis à memória da História, com o amor venceremos este paganismo e não abdicaremos do nosso amor. O amor far-nos-á conquistar novamente o coração dos novos pagãos. A natureza está acima da teoria. Que seja rejeitada e condenada, chamada de fraqueza a doutrina sobre o amor, a prática da vida, porém, demonstrará novamente que o amor é uma força vencedora, que há de reconquistar o coração dos homens. “Olha como eles se amam!”  Esta frase dos pagãos a respeito dos cristãos, os neopagãos haverão de repeti-la a nosso respeito. Assim venceremos o mundo".

ESPIRITUALIDADE CARMELITANA: Oração Comunitária (Reflexão em grupo)

Tema: Um só coração, uma só alma.

INTRODUÇÃO
Canto

Dirigente - Como todas as famílias religiosas, o Carmelo também é chamado a viver na Igreja, de maneira dinâmica e criativa, os valores evangélicos, que caracterizavam a vida das primitivas comunidades cristãs. A fraternidade, a unidade, a comunhão dos corações são os valores perenes do nosso modo de vida.
            Peçamos ao Senhor que reavive em nós a escuta da sua Palavra, que nos faz crescer na comunhão fraterna.

Saudação e convite à oração
Presidente - O Deus de toda graça, que nos chamou para o seguimento de Cristo Jesus, vos faça fortes e firmes na fé.

Todos - A ELE A GLÓRIA E O PODER PELOS SÉCULOS DOS SÉCULOS. AMÉM!

ESCUTA DA PALAVRA
Dirigente - Ser homens e mulheres de fé, ser plasmados pelo poder da Palavra significa para nós crescer cada dia na comunhão dos corações e na partilha dos bens. Seremos assim testemunhas do Ressuscitado e homens novos no Espírito.

Dos Atos dos Apóstolos (4,32-35)

Salmo 132 (133) (cantado ou recitado em conjunto - pausa em silêncio)
Leitura espiritual (escolher um dos trechos da Bíblia ou de um santo carmelita sobre a fraternidade-Oração Comunitária. Sugestão: Regra do Carmo)

Salmo 99 (100)

Solista - Aclamai o Senhor, ó terra inteira!
                        Servi ao Senhor com alegria;
                        Ide a Ele, contando jubilosos!

Todos   -         DEUS É LUZ
                        E NELE NÃO HÁ TREVAS:
                        SE CAMINHAMOS NA LUZ
                        ESTAMOS EM COMUNHÃO UNS COM OS OUTROS.

Solista - Sabei que o Senhor, só Ele é Deus;
                        Ele mesmo nos fez e somos seus,
                        Nós somos o seu povo e o seu rebanho.

Todos   - NÓS CONHECEMOS E ACREDITAMOS
                        NO AMOR, QUE DEUS TEM POR NÓS.
                        DEUS É AMOR:
                        QUEM ESTÁ NO AMOR PERMANECE EM DEUS
                        E DEUS PERMANECE NELE.

Solista - Entrai por suas portas, dando graças,
                        E em seus átrios com hinos de louvor;
                        Dai-lhe graças, seu nome bendizei!

Todos  SIM! O SENHOR É BOM:
                        O SEU AMOR DURA PARA SEMPRE,
                        A SUA FIDELIDADE PERMANECE PELOS SÉCULOS.

Canto do Aleluia

Dirigente - A oração de Jesus torne-se também a nossa oração. A sua comunhão profunda com o Pai seja o nosso projeto de vida.

Do Evangelho de São João (17,14-26) - Breve Lectio Divina

A PALAVRA SE FAZ ORAÇÃO
Presidente - Irmãos, Deus nos chamou para a Família do Carmelo a fim de seguirmos Jesus de coração puro e total dedicação. Com humildade e confiança elevemos a Ele as nossas orações, respondendo: Dai-nos, ó Pai, um só coração e uma só alma.

Orações livres e espontâneas
Pai-Nosso

Oração
            Ó Deus, nosso Pai,
            Fonte de amor e de unidade,
            Nós Vos agradecemos porque nos chamastes
            Para seguirmos o vosso Filho Jesus nas estradas do Carmelo.
            Confirmai-nos em nossa vocação,
            Para que, perseverando na escuta da Palavra e na oração,
            Cresçamos na comunhão e no amor fraterno.
            Por Cristo, Nosso Senhor.

Todos - Amém!

DESPEDIDA
Canto
Presidente - Bendigamos ao Senhor!

Todos - Demos graças a Deus.

Presidente - Irmãos, vivamos num só coração e uma só alma ao redor do Cristo Senhor, e O sirvamos de coração puro e total dedicação.

Todos - Amém!

A PALAVRA... Nº 507. A infantilidade de uma devoção.

A PALAVRA... Nº 508. Epifania do Senhor- Santos Reis.

terça-feira, 31 de dezembro de 2013

Palavra de Vida ou Palavra de Morte?...

Por Frei Petrônio de Miranda, Padre e Jornalista Carmelita.
Convento do Carmo, São Paulo, 31 dezembro-2013.
Homilia da última Missa de 2013 na Basílica de Nossa Senhora do Carmo,
Bela Vista, São Paulo, às 19hs (JO 1, 1-18).

Deus disse: Faça-se a luz”. (Gên 1,3). 
Nós dizemos: Que venha a treva do ódio e da guerra.
Deus disse a Noé: Constrói uma arca contra o dilúvio. (Gênesis 6: 13, 14).
Nós dizemos: Destruamos a natureza e vamos lucrar.
Pedro disse: “Para onde iremos Senhor? Só tu tens palavra de vida eterna”. (João 6, 68).
Nós dizemos: Existem vários caminhos, várias opções, o importante é gozar a vida.  
Será a nossa palavra de vida ou de morte?.   


Deus disse a Moisés: Eu ouvi o clamor do meu povo e desci para salvar (Ex 3,7-8)
Nós dizemos: Vamos explorar e escravizar os migrantes, os negros e os índios.
Deus disse a Elias: Pegue o caminho de volta (1º Reis, 19, 15).
Nós dizemos: É melhor cruzar os braços diante das dificuldades da vida.
Paulo disse: “O amor é paciente, tudo suporta, não tem inveja, não guarda rancor e não se irrita”. (1 Coríntios 13)
Nós dizemos: O amor tem prazo de validade, tem marca, tem preço, tem cor e tem etnia.
Será a nossa palavra de vida ou de morte?  


Deus disse ao seu povo: Não tenha medo, pois estou com você (Isaias 41, 10).
Nós dizemos: A falta de fé e a depressão me consomem dia e noite.
Deus disse a Jacó: “Todas as famílias da terra serão abençoadas por meio de ti”. (Gênesis 28,14)
Nós dizemos: Sinto-me sozinho, Deus não me escuta... Deus não existe.  
O Anjo disse: “Não tenhas medo José”. (Mt 1, 20).
Nós dizemos: Esta cidade me assusta, as pessoas me assustam, tenho medo do medo.
Será a nossa palavra de vida ou de morte?  


Deus disse a Abraão: Sai da tua terra e vai (Gênesis 12:1-5)
Nós dizemos: Nada vai dar certo, prefiro ficar aqui.
Deus disse a Samuel: Eu vejo o homem não pela aparência, mas pelo coração.
(1º Samuel 16, 7)
Nós dizemos: O que importa é a cor, a classe social e a conta bancária.
JÓ Disse: “Nu eu saí do ventre de minha mãe e nu para lá eu voltarei”. (JÓ 1, 21).
Nós dizemos: Ano bom é com muito dinheiro no bolso, prestígio e lucratividade.
Será a nossa palavra de vida ou de morte?  

Jesus disse: “Eu sou a ressurreição e a vida”. (João 11, 25).
Nós dizemos: O mundo não tem jeito, tudo está perdido!
Que as nossas palavras sejam geradoras de vida...

segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

O ANO ACABOU... A vida não.

Por Frei Petrônio de Miranda, Padre e Jornalista Carmelita.
Convento do Carmo, São Paulo, 31 de dezembro-2013.

O ano acabou
O desejo de perdoar não.
O ano acabou
A utopia de um novo dia não.
O ano acabou
O sonho de um mundo ético não.

Acabou a oportunidade de lutar.
Acabou a oportunidade de transformar.
Acabou a oportunidade de viver intensamente.
Acabou o desejo de fazer novas amizades.
Acabou o desafio não vencido.
Acabou a mania de fugir dos problemas.

O ano acabou
A alegria de viver não.
O ano acabou
O prazer pela vida não.
O ano acabou
O olhar contemplativo não.

Acabou a palavra jogada fora.
Acabou o sorriso perdido.
Acabou o amigo esquecido.
Acabou a coragem vencida.
Acabou a simplicidade da vida.
Acabou um conselho sincero.

O ano acabou
A construção de uma nova história não.
O ano acabou
O desejo de jogar fora o medo não.
O ano acabou
Mas o desejo de ser uma nova pessoa não.


Acabou o desejo de redimir.
Acabou o amor partido.
Acabou a lembrança do olhar.
Acabou o desejo de gritar.
Acabou a noite de luar.
Acabou o compromisso esquecido. 


O ano acabou
Mas o sonho de aprender amar não
O ano acabou
Mas a vontade de não ser orgulho não
O ano acabou
Mas a esperança de ver o amanhecer não.

Acabou...

A PALAVRA... Nº 504. O Ano acabou... A vida não.

NÃO PROMETA: Mensagem-2013 (3ª Versão)

NÃO PROMETA: Mensagem do Frei Petrônio-2014.

Não Prometa... Outro olhar sobre 2014.

Por Frei Petrônio de Miranda, Padre e Jornalista Carmelita.
Convento do Carmo, São Paulo, 28 de dezembro-2013.

Não prometa amar a vida ao longo do ano
Você gosta mesmo é da doença e da depressão.
Não prometa ser um testemunho vivo da Boa Nova
Puro sonho! Você gosta mesmo é de mentir e trapacear.
Não prometa perdoar a família e os amigos
O quê? Você sempre foi arrogante e o salvador da pátria.


Não prometa mudar da água para o vinho
Bobagem! Você vai ser a pessoa de sempre.
Não prometa votar em políticos éticos e Ficha Limpa
Mentira! Você sempre será um analfabeto político.
Não prometa ser perfeito e santo
Quanta arrogância! Você sempre será pecador.


Não prometa tirar a máscara da discriminação
Impossível! O seu olhar já é de desprezo.
Não prometa ser calmo e sereno
Você será sempre perturbado e nervoso. 
Não prometa ter esperança em um novo dia
Para você a noite é sempre escura.


Não prometa ser humilde e bonzinho
Que nada! Você sempre será arrogante e orgulhoso.
Não prometa ser um cristão consciente e crítico
Quanta pretensão! O fanatismo é a sua religião.
Não prometa ser amigo e sociável
Você já se olhou no espelho? A chatice é a sua cara.


Não prometa apagar o medo nas estradas da vida
Aí já exagerou! Ele faz parte do seu caminhar.
Não prometa lutar contra o comodismo
Que nada! Você sempre foi indeciso e preguiçoso.
Não prometa agradecer as pessoas
O quê? Você nunca reconheceu um favor.


Não prometa ser um poço de paz
Pura bobagem! O seu olhar já é de guerra.
Não prometa ter grandes conquistas
Você gosta mesmo é de cruzar os braços.
Não prometa ser uma pessoa caridosa
Consumir e acumular são o seu passatempo.


Estou mentido?
Lembra-se das últimas promessas?
Estou falando bobagem?
Lembra-se das suas últimas decisões?  
Estou jogando as palavras fora?
Que tal parar de prometer e apenas viver?

Feliz Ano Novo com os pés nos chão.